ESTUDO DA ABRAPHE CONFIRMA SÃO PAULO COMO CAPITAL MUNDIAL DO HELICÓPTERO


São Paulo é oficialmente a capital mundial de helicópteros. Levantamento realizado pela Abraphe – Associação Brasileira dos Pilotos de Helicóptero considerando frota e número de operações por asa rotativa no País e nas principais capitais mundiais confirmam São Paulo como a maior frota de helicóptero por cidades do mundo, com mais de 400 aeronaves registradas e com a maior quantidade de operações diárias: em torno de 2000 pousos e decolagens/dia.  As cidades de Nova Iorque, nos Estados Unidos e Tóquio, no Japão, cidades de maior similaridade com São Paulo nas operações por helicóptero ocupam respectivamente a segunda e terceira posição no ranking. O estudo foi concluído em agosto de 2013.  

 

Os dados utilizados pela Abraphe foram disponibilizados pelas entidades representativas dos principais polos de aviação por asa rotativa do mundo – FAA (Federal Aviation Administration), dos Estados Unidos; Canadian Civil Aircraft, do Canadá; MLIT (Ministry of Land, Infrastructure, Transport and Tourism), do Japão; CAA (Civil Aviation Authority), do Reino Unido; Deutscher Aero Club e Gleitschirm und Drachem fliegen in Deutschland, da Alemanha e Departamento de Infraestrutura, Transporte e Desenvolvimento Regional da Austrália, além dos dados mundiais da IHST (International Helicopter Safety Team) e da ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil) e do DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), que respondem respectivamente pelo registro de aeronaves e movimentação do espaço aéreo nacional.

 

As informações analisadas pela Abraphe apontam ainda o Brasil (1990 aeronaves registradas) como a quarta maior frota de helicópteros civis do mundo na comparação por países, estando atrás dos Estados Unidos (12000 helicópteros), Canadá (2776 helicópteros) e Austrália (2025 helicópteros). E a frente da França (1300 helicópteros) e do Reino Unido (1260 helicópteros). Os dados considerados são de 2012.

 

Para a Abraphe, os números reforçam as ações proativas da entidade junto às autoridades aéreas e órgãos governamentais do País e da cidade de São Paulo, no sentido da segurança de voo e da defesa do planejamento do espaço aéreo e da infraestrutura local para comportar a demanda. Estão entre os pontos de apoio da Abraphe a defesa da representatividade da aviação por helicóptero no desenvolvimento social e econômico do País e a formação e atuação dos pilotos licenciados em atividade no espaço aéreo nacional, com vistas na responsabilidade e atualização constantes necessárias ao exercício da profissão.

 

Segurança de Voo

O setor de helicópteros no País cresce 20% ao ano na média dos últimos cinco anos. São mais de 3.700 pilotos de helicóptero em operação e média anual crescente superior a 300 licenças emitidas para Piloto Comercial de Helicóptero (PCH) nos últimos três anos.Levantamento preliminar divulgado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) indica que o número de acidentes com helicóptero no País tem caído. Em 2012, a redução no número de acidentes envolvendo helicópteros foi de 15,5%, de acordo com o órgão federal. Até 2016, a meta do IHST, entidade internacional voltada à segurança de voo por helicóptero e parceira da Abraphe, é reduzir em 80% o número de acidentes com helicópteros no País.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *